Economia Criativa

Atualizado: 29 de Ago de 2019

Alguma reflexões sobre um novo mercado a ser explorado com maestria pelo Brasil.

São classificadas INDÚSTRIAS CRIATIVAS as atividades que tem sua origem na criatividade, na perícia e no talento individual e que possuem um potencial para a criação de riqueza e empregos através da geração e da exploração de propriedade intelectual. Tal ideia teve seu pontapé inicial no final da década de 1990 quando o Departamento de Cultura, Mídia e Esportes do Reino Unido (DCMS) lançou este novo conceito. De lá pra cá, este cenário tem ficado cada vez mais evidente. Mas por que? Desde a revolução agrícola sempre foi assim, a diferença é que nas últimas décadas empresas passaram a reconhecer a importância da criatividade e da inovação no PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Pode-se dizer que a capacidade de inovar se consolidou como o fator determinante da vantagem competitiva.

As exportações das indústrias criativas no mundo superam U$ 500 bilhões Um estudo divulgado pela FIRJAN mapeou não só as empresas essencialmente criativas, como também aquelas que se relacionavam com elas, jogando luz sobre a importância das CADEIAS CRIATIVAS. E consolidou um dado importantíssimo: o Brasil está entre os maiores produtores de criatividade do mundo !!!!

Segundo a Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), cadeia da indústria criativa é composta por ciclos de criação, produção e distribuição de bens e serviços que usam criatividade e capital intelectual como INSUMOS PRIMÁRIOS. Formada em três grande áreas:

• Núcleo Criativo: centro de toda a cadeia produtiva da indústria criativa. Composto por atividades econômicas que tem as ideias como insumo principal para a geração de valor;

• Atividades Relacionadas: provêm diretamente bens e serviços ao núcleo. Representadas por indústrias e empresas de serviços fornecedoras de materiais e elementos para o funcionamento do núcleo;

• Apoio: ofertantes de bens e serviços de forma indireta ao núcleo. A pesquisa ainda revela que no Brasil, estima-se que apenas o NÚCLEO CRIATIVO gera um PIB de R$ 110 bilhões, ou 2,7% produzido em todo o país. Essa cifra pode chegar a R$ 735 bilhões se considerada a produção de toda a Cadeia da Indústria Criativa nacional, equivalente a 18% do PIB.


Brasil mostra sua cara.


21 visualizações

© 2020 Orgulhosamente feito por Atitude Empreendedora. Av. Dois Córregos, 1513 CNPJ 24.663.659/0001-96

Contato: +55 19 98987-9559